Blog

Saúde sempre em primeiro lugar

  • Dr Antonello

Prevenção e tratamento de câncer em tempos de Coronavírus

Dr Antonello explica que os tratamentos da doença não devem ser deixados de lado.

A rotina de toda sociedade mudou após o surgimento da pandemia de Coronavírus, devido a principal medida para prevenção do contágio da doença, que é isolamento social. Porém, muitas pessoas que precisam realizam realizar exames preventivos ou mesmo certos tratamentos, acabaram deixando de lado, por medo de contrair o Coronavírus em ambientes hospitalares ou consultórios médicos.

Segundo uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO), devido à pandemia cerca de 50 mil brasileiros deixaram de ser diagnosticados com câncer, no mês de abril. Ou seja, pessoas já com tumores malignos, deixaram de descobrir que estão com a doença, por não realizarem seus exames. Além disso, cerca de 70% das cirurgias de câncer foram adiadas no período. O cirurgião geral e oncológico, Dr Carlos Antonello, conta que os pacientes não devem em hipótese alguma suspender seus exames preventivos e tratamento oncológico:


“Sabemos que quando diagnosticado em estágio inicial, o câncer apresenta altas taxas de cura, mas suspender o tratamento ou não diagnosticar a doença, só faz com o que o quadro do paciente se agrave, dificultando ainda mais o tratamento, podendo até levar à um quadro de irressecabilidade e com comprometimento nas chances de cura” destaca Antonello.

Para que os pacientes com câncer não suspendam seus tratamentos, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) apresenta algumas precauções que devem ser tomadas no dia da consulta médica:

  • Ter somente um acompanhante, com menos de 60 anos, se possível. O acompanhante não poderá ter sintomas de resfriado ou gripe;

  • Tentar manter distância de outras pessoas, mesmo da equipe de saúde;

  • Não ficar próximo de outros pacientes;

  • Evitar circular pelo hospital;

  • Não ficar no local de tratamento por mais tempo do que o necessário;

  • Manter as recomendações de prevenção como lavar as mãos com água e sabão, na sua ausência, usar álcool em gel; cobrir nariz e boca com lenço ao tossir ou espirrar – se não for possível, deve usar o antebraço como barreira e não compartilhar objetos pessoais.

O especialista ainda relata que devido à pandemia, o cigarro que é um outro fator chave para o surgimento do câncer, apresentou piora no consumo.


“Por angústia e ansiedade sobre a situação que estamos vivendo, muitas pessoas que estavam diminuindo e até mesmo tinham parado de fumar, acabaram voltando e intensificando o consumo do cigarro. Hoje, Cerca de 30% dos casos de câncer, são em decorrência do cigarro, o que mostra mais um agravante para aumentar as incidências de câncer na sociedade” finaliza Antonello.

Também outro dado desconfortável é o divulgado pelo instituto Britânico, mostrando o aumento de 20 % da mortalidade do câncer para o ano de 2020. Essa estimativa no contexto brasileiro, pode representar cerca de 45 mil casos a mais para país no período.


Av. Dr. Maurício Cardoso, 931

Sala 11 - Hamburgo Velho,

Novo Hamburgo - RS​ 

Receba nossos conteúdos

Todos os direitos reservados | CICON VS - CNPJ:  140.590.120/0001 - 04

Agende sua consulta!

(51) 3239.0870
(51) 3239.0871
(51) 99333.2198
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Facebook
  • Instagram